26 de março de 2015

ACM Neto vai a Brasília cobrar medidas da Saúde em Salvador, e sobre o Piso Nacional não cobrou né Neto

O prefeito ACM Neto (DEM) também foi a Brasília na quarta-feira (25). O gestor soteropolitano foi recebido pelo ministro da Saúde, Arthur Chioro, para tratar de temas como o aumento do teto orçamentário para a área de oncologia, qualificação e equipamentos das Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) e o projeto do Hospital Municipal de Salvador.
O ministro demonstrou interesse em atender os pleitos do município, mas frisou que isso depende da sanção do Orçamento Geral da União (OGU) deste ano, que deve acontecer até a próxima semana. O prefeito disse que Salvador evoluiu bastante na área da saúde, como no caso das UPAs. "Quando assumi a gestão, a cidade só tinha uma UPA. Hoje já são quatro. Isso demanda mais investimentos para que possamos ampliar o atendimento", afirmou o prefeito. 
O ministro Arthur Chioro também aprovou a proposta da prefeitura de construir o primeiro Hospital Municipal de Salvador. ACM Neto contou que está buscando um terreno para a construção da unidade. O projeto ainda está sendo finalizado. Para tanto, a prefeitura também espera contar com o apoio do Ministério da Saúde. 
Quem também esteve em Brasília nesta quarta-feira foi o governador Rui Costa. Ele esteve com a presidente Dilma Rousseff para tratar de investimentos com outros governadores da região Nordeste.
Fonte: Bocão News

Doença misteriosa de Camaçari pode ser roséola ou parvorírus-B19

Bahia (Foto: Hebert Viera/Arquivo pessoal)Hebert Vieira reclama de manchas pelo corpo
(Foto: Hebert Viera/Arquivo pessoal)
Após reunião realizada nesta quarta-feira (25), entre a Vigilância Epidemiológica e a Secretaria de Saúde de Camaçari, duas hipóteses foram levantadas para explicar a doença misteriosa que tem acometido diversos moradores da cidade localizada na região metropolitana deSalvador: roséola e parvovírus-B19, cujos sintomas combinam com os apresentados pelas pessoas que procuraram as unidades de saúde do município.
Entre os sintoma destacam-se pintas, dores e coceira pelo corpo. De acordo com o diretor da Vigilância Epidemiológica de Camaçari, Celso Joélio, até a última terça-feira (24), 39 casos da doença ainda não diagnosticada foram registrados oficialmente na cidade.
Em entrevista ao G1, Celso informou que a reunião desta quarta também definiu uma providência a ser tomada: amostras de sangue coletadas de alguns pacientes serão enviadas para laboratórios do Paraná e Rio de Janeiro.
"Não há na Bahia laboratórios apropriados para fazer o diagnóstico da roséola e do parvovírus-B19, por isso faremos os exames fora do estado", afirma Celso.
O diretor acrescenta que as amostras serão enviadas ainda nesta quinta-feira (26) para o Laboratório Central do Estado da Bahia (Lacen), que fará o envio para os estabelecimentos do Paraná e Rio de Janeiro. "Não há previsão de retorno destes exames, mas já temos cinco amostra prontas para ser enviadas ao Lacen", diz.
Joélio afirma que os registros da doença foram feitos em bairros diferentes da cidade e que outros casos também foram encontrados em municípios da região. O diretor conta que testes realizados em pacientes descartaram a possibilidade de se tratar de dengue, febre chikungunya, rubéola ou sarampo. Ele acredita que embora ainda não tenha sido identificada, a doença tem evolução benigna e não resulta em nenhum outro problema à saúde.
"Já adiantamos que não é motivo para pânico. Estamos passando antialérgico e as pessoas estão melhorando. A doença não está oferecendo risco nenhum. Mas é óbvio que a gente precisa saber o que é", explica.
De acordo com a Secretaria de Saúde de Camaçari (Sesau), os sintomas duram em média sete dias e desaparecem sem causar nenhum dano. O órgão afirma que os pacientes não têm febre.
Entre os casos registrados em Camaçari está o do caldeireiro Hebert Vieira. "Desde segunda-feira (23) que o corpo está empolado, coçando muito, mole, dolorido, como se tivesse com febre. Fui ao médico e ele mandou fazer um hemograma. Fiz, só que o resultado deu normal, sem qualquer alteração. A partir daí o médico me passou outros dois remédios, mas foi mais como se fosse um palpite, porque ele não sabe o que é", afirma.
Os mesmos sintomas foram sentidos pela recepcionista Thamires Lima. "Começou como se fosse uma gripe, o corpo cheio de mancha e agora está coçando. Desde segunda-feira que estou assim, mas as dores no corpo começaram no sábado (21). O médico disse que não sabia o que era, mas passou um remédio e não melhorou", lamenta.
Por conta do problema, Vieira faltou ao trabalho. Ele conta que irá esperar alguma evolução no quadro para voltar ao médico."Algumas pessoas me disseram que depois de dois ou três dias se regulariza e melhora. Vou esperar um pouco. Mas a pessoa fica angustiada porque procura logo resolver e não consegue. Quando vc não tem diagnóstico fica logo preocupado. Como vou lidar com uma situação que não sei tratar?", questiona.
A Secretaria de Saúde de Camaçari afirma que as pessoas que apresentarem os sintomas devem procurar a unidade de saúde mais próxima para serem orientadas.
Fonte: G1

A DIREÇÃO DA AACES PARABENIZA O DIRETOR DE COMUNICAÇÃO PELO SEU ANIVERSÁRIO


É com muita satisfação que a direção da AACES parabeniza o valoroso diretor de comunicação Ubiraci Moraes, que DEUS continue te dando muita paz, saúde e felicidade, são os nossos sinceros votos.

23 de março de 2015

Creches fazem manifestação e ameaçam entrar em greve de fome



Foto: Divulgação
Com cartazes, faixas e apitos cerca de cinco mil pessoas oriundas das comunidades do Subúrbio, Cajazeiras, Pau da Lima, Castelo Branco, Boca do Rio, Liberdade, Bairro da paz e Tancredo Neves realizaram marcha na tarde de ontem(20), com concentração na Praça do Campo Grande, visando denunciar o desvio de 60% da verba do FUNDEB e do Programa Brasil Carinhoso que seria injetado nas Creches Públicas e Conveniadas da capital baiana e que, segundo a Central das Creches do Brasil, está sendo destinada às outras finalidades pela Prefeitura de Salvador.
O Presidente da Central Das Creches do Brasil e coordenador da mobilização, Cleriston Silva, salientou que algumas creches já estão fechadas por falta de recursos e, caso a Prefeitura na próxima semana não dialogue e nem apresente solução para a situação de precariedade na qual encontram-se as creches públicas, o movimento vai começar a fechar as portas das instituições que ainda estão funcionando. ” Vamos paralisar as atividades das creches que ainda estão abertas. Temos professores que estão a um ano sem receber salário!”, pontuou.
Silva frisou que o movimento está disposto a entrar em greve de fome caso a Prefeitura não solucione o impasse com as Creches comunitárias e conveniadas. “Se após fecharmos todas as creches e, mesmo assim, não obtermos nenhuma resposta da Secretaria Municipal da Educação, vamos entrar em greve geral de fome! Pais, mães, professores e funcionários vão ficar sem se alimentar como forma de protesto à irresponsabilidade e descaso da gestão municipal com a Educação Infantil”, garantiu Cleriston, enfatizando que a Central da Creches solicita uma Audiência Pública com o Governador Rui Costa para discutir possíveis soluções à situação das crianças de 0 a 5 anos do Estado.

Tribuna da Bahia

O 4º FORRÓ DA AACES VEM AÍ

Foto do Ano passado
Nosso forró de 2014 ainda deixa saudades, por isso já estamos trabalhando o de 2015, que será o 4º Forró da AACES. Neste ano, estamos procurando um espaço maior para melhor acomodar os ACS e ACE em sua diversão para dançar, beber e comer ao som do bom forró; aguardem...
Duvidas, visitem nossa sede no Final de Linha da Praça da Sé, Edf. Fleming, sala 705, tel 3321-6321, sempre pela tarde a partir das 14h.
Foto do Ano passado


22 de março de 2015

O V Encontro de Mulheres Trabalhadoras da Força Sindical Bahia


    O V Encontro de Mulheres Trabalhadoras da Força Sindical Bahia aconteceu na  manhã (21), no Hotel Portobello, Ondina, em Salvador. 
    Bebeto Galvão Deputado Federal com a diretora da AACES Cassia
      Bebeto Galvão Deputado Federal com a delegada  da AACES Ana Lice
    O evento, que fez parte do Março Mulher 2015, que reuniu mais de 300 mulheres de diversas categorias e de todo o estado inclusive agentes de saúde ligadas a Força Sindical através da AACES. 


    Com o tema “Mulher: Desafios e Conquistas”, as participantes teve um dia de debates e palestras, além da oportunidade de traçar estratégias de ação para enfrentar as diferentes formas de discriminação e violência de gênero e raça no trabalho e na sociedade.


    Parlamentares, SRTE, Serin, Dieese, Historiadoras e Líderes Sindicais de todo o país participaram como o deputado federal Bebeto Galvão e a secretária Olivia Santana no Encontro. 

    Essas participações representam o reconhecimento do trabalho da Central que, desde dia oito de março de 1991, reúne esforços para ampliar a participação das mulheres no trabalho,  nos sindicatos,  Centrais Sindicais e nos cargos públicos, cujo objetivo é ampliar e fortalecer a inserção da mulher nos espaços de poder. 



    Para Nair Goulart Presidente da Força Sindical Bahia, o Encontro faz-se necessário para construir estratégias de organização e refletir criticamente sobre a nossa realidade, entendendo o atual contexto social e político, que ainda coloca inúmeros obstáculos para o avanço das mulheres.


    “É imprescindível socializarmos o debate e  construir  coletivamente novas estratégias e formas de luta para sermos eficazes nas nossas ações políticas. 

    Só podemos enfrentar este desafio assumindo ainda mais o compromisso de investir  no empoderamento das mulheres trabalhadoras.”, finalizou Nair.

    Já o presidente da AACES que também participou, parabenizou parabenizou as mulheres da Associação que estavam na coordenação da organização do evento, e finalizou dizendo que existem duas especies de seres humanos, " A mulher, e quem nasceu delas" por isso elas tem que realmente serem  valorizadas seja  desafiando e conquistando o seu poder.

    Fonte: Ascom Força Sindical BA
    Vejam outras fotos clicando em mais informações abaixo:

Pé que dá fruta é o que mais leva pedrada


20 de março de 2015

O ex-diretor da Petrobras Renato Duque se ofende ao ser confundido com ...





Dinheiro para o governo federal pagar a Assistência Financeira Complementar aos municípios para cumprir o piso nacional nacional dos agentes de saúde, tem não, mas para a currupção vocês podem ver quase 100 milhões roubados de nós contribuintes, que país é esse????

Renato Duque pergunta, que país é esse?

Lava-Jato: Barusco confirma repasse de recursos para campanha de Dilma e...



Após ter reafirmado que recebeu quase US$ 100 milhões de pagamento de propinas entre 1997 e 2013, o ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco disse, em depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, que já está contribuindo com a Justiça para que o dinheiro “seja repatriado”.

19 de março de 2015

REUNIÃO DA MESA DE NEGOCIAÇÃO FOI ABERTA HOJE 19/03


Na manhã desta quinta-feira (19), a Secretaria de Gestão recebeu o Sindicato dos Servidores da Prefeitura do Salvador (Sindseps) para tratar de questões relacionadas aos agentes de saúde e de combate à endemias. Na pauta, o fardamento, a possibilidade de concessão de auxílio fardamento, ponto de apoio, condições de trabalho, estratégias de participação mais efetiva no Carnaval 2016, dentre outros. Durante o encontro, que contou com a participação da Secretaria de Saúde, ficou acordado que a administração terá uma agenda permanente com a categoria.
Fonte: Facebook SEMGE


Hoje foi a primeira reunião da mesa permanente de negociação especifica para tratar dos assuntos relacionados aos ACS e ACE,s, no inicio um o desabafo dos diretores da AACES e Sindseps em relação a falta de respeito pelo não cumprimento do acordo, a mesa será ampliada com representantes da DIVIS CCZ e ATENÇÃO BÁSICA, respectivamente órgãos responsáveis pelos ACE e ACS, foi colocado na mesa a necessidade imediata do auxilio fardamento para a compra de mochilas, e do fardamento completo no próximo semestre.

CAMPANHA SALARIAL 2015 " AGENTES DE SAÚDE DE SALVADOR, NO MOVIMENTO DOS SEM PISO SALARIAL"

Infelizmente o prefeito ACM Neto não tem vontade politica em pagar o piso nacional fazendo valer assim a  Lei 12.994 como tem feito outros gestores de cidades vizinhas, o pior que ele usa como argumento a nossa própria lei, no Art. Art. 9º-C.  Nos termos do § 5o do art. 198 da Constituição Federal, compete à União prestar assistência financeira complementar aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios, para o cumprimento do piso salarial de que trata o art. 9o-A desta Lei. e § 3o  O valor da assistência financeira complementar da União é fixado em 95% (noventa e cinco por cento) do piso salarial de que trata o art. 9o-A desta Lei.§ 4o  A assistência financeira complementar de que trata o caput deste artigo será devida em 12 (doze) parcelas consecutivas em cada exercício e 1 (uma) parcela adicional no último trimestre.
GT Grupo de Trabalho para agilizar o piso
Para resumir a opera o governo federal ainda não repassou sequer uma parcela, criou o GT que até a presente data não resolveu nada, já são 9 meses do sancionamento da lei do piso e nada, também podera, Conacs e entidades todas ligadas ao governo, eles não fazem o enfrentamento, a Força Sindical e a CTB eles limaram literalmente de participar do GT, perguntar não ofende porque não aceitaram essas entidades???

Mas não podemos esmorecer, a campanha foi lançada e ainda não foi fechada a pauta, isso vai acontecer no próximo dia 24 de Março na sede do Sindseps as 18 horas, você que tem propostas  nos envie ou leve para esta assembleia ok

Sessão Especial Comemorativa ao Dia Internacional da Mulher

debate reforma polÃ-tica2 (3)
Deputadas Fabíola Mansur, presidente da Comissão dos Direitos da Mulher, e Luiza Maia promovem debate sobre Reforma Política e homenagem in memoriam à professora Ana Alice Costa

Proposta em conjunto pela Comissão dos Direitos da Mulher presidida pela Deputada Fabíola Mansur (PSB) e pelo mandato da Deputada Luiza Maia, a Sessão Especial Comemorativa ao Dia Internacional da Mulher será realizada às14h30, do dia 19 de março de 2015, quinta-feira, no Plenário do Palácio Deputado Luís Eduardo Magalhães, na Assembleia Legislativa da Bahia. 
O evento faz parte das comemorações que seguem durante todo este mês em alusão ao 8 de março, Dia Internacional da Mulher. Na oportunidade será realizada uma homenagem in memoriam à professora e feminista Ana Alice Alcântara Costa, uma das fundadoras do Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre a Mulher (Neim). Logo após a homenagem será promovido um debate sobre o tema Reforma Política.

18 de março de 2015

CATEGORIA AVALIA NOVO FARDAMENTO EM ASSEMBLEIA CHUVOSA, E CAMPANHA SALARIAL 2015 É LANÇADA


Na manhã de ontem 17/03 mesmo com muita chuva os ACS e ACE,s foram a SEMGE para ver e atestar o novo modelo de fardamento apresentado pela gestão, após a avaliação os agentes aprovaram a camisa azul com bordas brancas para os agentes comunitários e de Endemias unificando assim a categoria.


Já a calça a assembleia decidiu que ela fosse sem a lista lateral que leva o nome da prefeitura, sobre uma das mais importantes peças do fardamento que é a bota, foi deliberado e aprovado dois modelos, um cano curto apresentado e outro cano longo para programas específicos que dão mais segurança.


Sobre o não cumprimento do acordo o secretário chamou uma reunião amanhã 19/03 para instalar a comissão sobre os P.A,s e a discussão sobre o auxilio fardamento, foi lançada também a campanha salarial de 2015 com o slogan" Agentes de Saúde de Salvador, Os Sem Piso" foi apresentado os seguintes pontos para a pauta de 2015:

  1.  Salário base de R$ 1.014,00
  2. Reajuste do auxilio alimentação para R$ 25,00
  3.  Extensão do horário ininterrupto para ACS e ACE de postos fixos.
  4. Gratificação de Risco 40%
  5. Auxilio Fardamento duas vezes ao ano, para comprar em lojas credenciadas.

    

 A pauta ainda não está fechada, quem tiver mais propostas e sugestões podem enviar para aacesatual@hotmail.com ou colocar como mensagens abaixo desta matéria aqui em nosso blog, que dia 24/03 acontecerá uma assembleia geral na sede do Sindseps ás 18 horas para condensar as pautas. Participaram apoiando nossa assembléia Firme diretor do sindicato dos rodoviários e dirigente da Força Sindical-Ba, e os dirigentes da Associação dos Acs eAce,s de Valença Rogério e Maíra.

ATENÇÃO SENHORES (AS) SUPERVISORES DIA DE ASSEMBLÉIA DEVIDAMENTE OFICIALIZADA É PARA SER USADO O CÓDIGO E OBSERVAR ATRÁS DA FREQUÊNCIA NADA DE DEIXAR EM BRANCO OU USAR O 31, FICA A DICA. DUVIDAS 3321-6321 SEMPRE DEPOIS DAS 14 HORAS.  








16 de março de 2015

NA ASSEMBLEIA VAMOS APRESENTAR A PROPOSTA DO NOVO FARDAMENTO



Vamos apresentar amanhã o proposta do novo modelo de fardamento que será para ACS e ACE, a gestão apresenta um modelo de calça masculino e outro feminino em Jeans com laicra, a camisa poderá ser azul com golas brancas ou brancas com gola azuis, já a bota com estilo sapatenis. 

Como a decisão será dos trabalhadores não deixe de participar da assembleia e dar sua contribuição, na escolha do modelo do próximo fardamento.

Unidos somos mais fortes, e como já dizia Milton Santos : “A força da alienação vem dessa fragilidade dos indivíduos, quando apenas conseguem identificar o que os separa e não o que os une”.




NOSSA ASSEMBLEIA É OFICIAL, AMANHÃ A LUTA SERÁ FORTE COM O LANÇAMENTO DA CAMPANHA SALARIAL

Construir uma casa é para poucos profissionais, mas para destruir qualquer um mal intencionado o faz, basta ter em mãos uma marreta para sair destruindo todo o trabalho do honesto trabalhador, por isso estamos publicando a pág 40 do Diário Oficial de hoje 10/03 onde saiu a oficialização da nossa assembleia geral  dia 17/03 com indicativo de greve, aproveitamos para pedir aos colegas ACS e ACE para compartilhar.
 Para reflexão de Terça -feira.

Há seis coisas que o Senhor DEUS odeia,


sete coisas que ele detesta: olhos altivos, língua mentirosa,

mãos que derramam sangue inocente, coração que traça planos perversos,

pés que se apressam para fazer o mal, a testemunha falsa que espalha mentiras
e aquele que provoca discórdia
entre irmãos. 
Provérbios 6:16-19
Do fruto da boca de cada um se fartará o seu ventre; dos renovos dos seus lábios ficará satisfeito.
¶ A morte e a vida estão no poder da língua; O QUE BEM A UTILIZA COME DO SEU FRUTO.

Provérbios 18:20




.





Salvador disponibiliza vacina contra o HPV para meninas de 9 a 11 anos; veja

Intenção é imunizar 80% das mais de 59 mil meninas que são público-alvo.
Vacinas são oferecidas de graça nas unidades básicas de saúde e escolas.

Do G1 BA


Cerca de 1.900 adolescentes ainda não se vacinaram em Ipatinga (Foto: Divulgação/PMI) 
Meninas de 9 a 11 anos recebem vacina contra
o HPV em Salvador (Foto: Divulgação/PMI)
Começou nesta semana a estratégia de prevenção do câncer de colo do útero voltada para meninas de 9 a 11 anos. A vacina contra o papilomavírus humano (HPV) é disponibilizada gratuitamente nas unidades básicas de saúde da Prefeitura de Salvador e em escolas públicas e privadas.
A meta da secretaria municipal de Saúde é vacinar 80% das 59.354 meninas que fazem parte do público-alvo. De acordo com a secretaria, em 2014, a população alvo da vacinação era composta por adolescentes de 11 a 13 anos. Além das jovens do sexo feminino na faixa etária de 9 a 11 anos, mulheres com idade entre 9 e 26 anos que têm HIV, e outras 24 mil meninas de 11 a 13 anos que deixaram de tomar a 2ª dose da vacina HPV no ano de 2014 também serão vacinadas. No ano passado, mais de 53 mil adolescentes receberam a primeira dose, mas apenas 23 mil tomaram a segunda dose.
Nas escolas, da mesma forma como funcionou no ano passado, os pais vão autorizar ou recusar o procedimento por meio de um documento. Porém, a adolescente na idade elegível que procurar as unidades de saúde terão direito a vacina HPV sem requerer a autorização dos pais. Para mulheres de 9 a 26 anos que têm o HIV, além das salas de vacina das Unidades de Saúde, podem procurar as unidades do Centro de Referência de Imunobiológicos Especiais (CRIE’s), localizadas no Hospital Couto Maia, no Monte Serrat, e no Hospital Infantil Centro Pediátrico Hosannah de Oliveira, no Complexo do Hospital das Clínicas, no Canela.
Segundo a prefeitura, as interessadas deverão apresentar documento comprobatório da idade e prescrição médica. A vacinação contra o HPV é uma prevenção do câncer do colo do útero. Porém, não substitui a realização do exame preventivo, o Papanicolau, ou o uso de preservativos.

Após protestos, governo promete pacote de medidas contra corrupção

José Eduardo Cardozo e Miguel Rossetto afirmam que governo "vai ouvir a voz das ruas"
Cardozo (à direita) e Rossetto falam no Palácio do Planalto: "Governo admite divergências dentro da ordem democrática, mas repudia atitudes de golpismo"Agência Brasil
Após as manifestações que mobilizaram 1,6 milhão de pessoas em todo o país, neste domingo (15), o governo se pronunciou a respeito dos protestos. Os ministros José Eduardo Cardozo, da Justiça, e Miguel Rossetto, da Secretaria-Geral da Presidência, falaram em entrevista coletiva realizada no Palácio do Planalto, em Brasília. Afirmaram que, nos próximos dias, o governo vai anunciar um pacote de medidas contra a corrupção — uma das reivindicações dos protestos deste domingo em todo o País. 

Cardozo disse que o governo da presidente Dilma Rousseff "admite divergências e defende as manifestações dentro da ordem democrática". 

— Essas manifestações, tanto a de sexta (13), a favor do governo, e a deste domingo (15), mostram que o Brasil vive um estado democrático e está muito longe de alternativas golpistas. O País assistiu hoje a protestos realizados dentro dos padrões de legalidade. O governo respeita o diálogo e as divergências. 

Cardozo afirmou que o governo promete anunciar, nos próximos dias, um conjunto de medidas de combate à corrupção. Segundo ele, essas medidas ainda não tinham sido enviadas ao Congresso porque necessitavam de ampla análise técnica e jurídica, inclusive porque algumas delas não podem ser de iniciativa do Poder Executivo. No entanto, Cardozo disse que a formulação delas já está em ponto avançado e, por isso, será possível divulgá-las em breve.

O pacote contra a corrupção, que foi uma promessa eleitoral de Dilma, incluirá medidas que visam acabar com a impunidade por crimes deste tipo. De acordo com o ministro da Justiça, o Brasil precisa de uma mudança em seu sistema eleitoral, o que classificou como "anacrônico", e no modelo de financiamento das campanhas eleitorais.

— È importante observar que o governo está atento e quer ouvir as vozes das ruas. É necessária uma mudança do sistema político e eleitoral por meio de de uma ampla reforma, aberta ao diálogo. O governo tem uma clara postura de combate à corrupção, dando autonomia ao Poder Judiciário para investigar e punir. Por isso vamos anunciar um conjunto de medidas de combate à corrupção e à impunidade. A postura do governo é que não se limitar a essas medidas. 

Miguel Rosseto também falou sobre os protestos e alertou sobre "atos isolados", referindo-se às manifestações que pediam o impeachment da presidente e até uma intervenção militar: 

— Manifestações pacíficas e sem violência fazem parte do processo democrático e todas as medidas contra corrupção estão sendo tomadas. Alertamos para a questão do golpismo e das manifestações antidemocráticas".

Em relação à maior adesão de manifestantes em São Paulo, onde, de acordo com a PM, cerca de 1 milhão de pessoas lotaram a avenida Paulista, Rossetto disse que o governo esperava que isso acontecesse, já que a presidente Dilma perdeu a eleição nesse estado. O secretário-geral da Presidência insistiu sobre "atos isolados" que "não devem ser aceitos pela ordem democrática".

O ministro afirmou Cardozo que apenas "uma minoria" dos brasileiros defende "posições extremistas e autoritárias" e disse que a maioria da população "tem um claro compromisso com a democracia". Cardozo também sustentou que o governo "não foi debilitado" pelas manifestações e afirmou que "sabe conviver com manifestações democráticas".

Na mesma entrevista coletiva, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Miguel Rossetto, afirmou que as manifestações tiveram a participação "majoritária de setores críticos" ao governo, que "não votaram" em Dilma nas eleições de outubro.

Rossetto disse que os protestos contra o governo "são legítimos", mas afirmou que "não é aceitável" exigir o impeachment da presidente, o que foi pedido por muitas pessoas nas manifestações deste domingo. Esses tipos de posturas são "infundadas" e supõem "uma agressão à democracia", na avaliação do governo, segundo disse. 

— Houve protestos isolados contra o Supremo Tribunal Federal. São manifestações claras contra a democracia.

Enquanto os ministros José Eduardo Cardozo, da Justiça, e Miguel Rossetto, chefe da Secretaria-Geral da Presidência, davam entrevista coletiva sobre as manifestações ontem, panelaços foram ouvidos em vários bairros do Rio, principalmente na zona sul e em Niterói, na região metropolitana.

Em Ipanema, o barulho durou pelo menos 20 minutos. Uma moradora da Rua Bulhões de Carvalho, que preferiu não ter o nome identificado, relatou ao jornal O Estado de S.Paulo que "várias pessoas" foram às janelas batendo panelas. Também foram ouvidas manifestações com panelas em Copacabana, Leblon, Lagoa, Humaitá, Gávea, Jardim Botânico, Flamengo, Barra da Tijuca, Botafogo e Tijuca. Também houve buzinaços, e em muitas residências as luzes eram acesas e apagadas.

Segundo a empresa de consultoria Bites, que faz análise de repercussão em redes sociais, a fala de Rossetto foi qualificada, no geral, como “agressiva”, enquanto que Cardozo foi “apaziguador”. Com isso, Rossetto conseguiu mais menções (17.767 contra 11.574, até as 20h), chegando a entrar no Trending Topics Brasil (lista dos assuntos mais comentados no Twitter).

Os ministros falaram sobre o panelaço. Cardozo disse que são "manifestações legítimas da democracia". O pronunciamento foi considerado "insuficiente" para um dos líderes das manifestações, o empresário Rogério Chequer, principal porta-voz do movimento Vem Pra Rua.
http://noticias.r7.com

Protestos contra governo e corrupção reúnem mais de 2 milhões pelo Brasil, dizem PMs

Cerca de 2 milhões de pessoas foram às ruas para protestar contra o governo federal e contra a corrupção neste domingo (15) em todos os Estados do país, além do Distrito Federal, segundo cálculos da Polícia Militar de cada Estado. Houve registro de incidentes em São Paulo e Brasília.

No começo da noite, o governo escalou os ministros José Eduardo Cardozo (Justiça) e Miguel Rossetto (Secretaria-Geral da Presidência) para comentarem os atos. Cardozo disse que o Brasil está longe do golpismo e prometeu lançar nos próximos dias medidas de combate à corrupção e à impunidade.


São Paulo foi o Estado com o maior número de participantes apesar de divergências. A PM informou que 1 milhão de pessoas se reuniram na região da avenida Paulista, no centro da capital paulista. Segundo o Datafolha, porém, foram 210 mil manifestantes. Se a soma de manifestantes pelo Brasil usar a contagem do Datafolha em São Paulo, e a das PMs locais nos demais palcos de protestos, o número de participantes cai para 1 milhão.


Durante o ato na avenida Paulista, cerca de 20 manifestantes de um grupo denominado "Carecas do Subúrbio", conforme escrito em suas camisetas, foram detidos. Com eles, foram encontrados rojões, bombas caseiras e soco inglês. Em Jundiaí (a 57 km de São Paulo) , a sede do Partido dos Trabalhadores (PT) foi incendiada no início da tarde.


Em Brasília, o protesto ocupou o Eixo Monumental, com cerca de 45 mil pessoas. Após o ato, houve confronto entre um pequeno grupo de manifestantes e a Polícia Militar em frente ao Congresso Nacional. Ao menos uma mulher ficou ferida e três pessoas foram detidas pela polícia. O grupo, segundo a PM, tentou se aproximar do Palácio do Planalto, cujo acesso ficou bloqueado durante todo o domingo.

No Rio de Janeiro, 15 mil pessoas ocuparam a faixa de areia e a pista da orla de Copacabana e caminharam em direção ao Leme. Em uníssono, eles gritam frases como "Fora Dilma", "o PT roubou" e "a nossa bandeira jamais será vermelha". Em Vitória (ES), 100 mil protestaram.

Na praça da Liberdade, em Belo Horizonte, 30 mil pessoas lotaram o local. Muitas usavam camisetas da seleção brasileira, enquanto outras pintaram os rostos em verde e amarelo e usavam apitos. Em Uberlândia, 15 mil foram às ruas.

Em Florianópolis, o protesto chegou a reunir 30 mil pessoas, mas a chuva forte espantou parte dos manifestantes. Ainda em Santa Catarina, Balneário Camboriú e Blumenau registraram 40 mil cada uma.

Em Porto Alegre, a Polícia Militar estimou que cerca de 100 mil pessoas participavam do protesto. Em Santa Maria, na região central do Rio Grande do Sul, foram 10 mil pessoas. Outras 60 mil pessoas saíram às ruas em Caxias do Sul. Segundo a Brigada Militar, foram 216 mil em todo o Estado.

Em Goiás, cerca de 60 mil pessoas participaram do protesto em Goiânia. A concentração começou na praça Tamandaré e seguiu a avenida 85. Em Cuiabá (MT), foram 20 mil, mesmo número de Campo Grande (MS).

Em Salvador, os manifestantes marcaram encontro no Farol da Barra, onde 4.000 pessoas participaram do protesto pacífico. Boa parte usava cartazes para demonstrar a insatisfação com os rumos políticos do país. 

No Recife, os manifestantes saíram em passeata pela avenida Boa Viagem. O clima só esquentou quando algumas pessoas pediam uma intervenção militar, mas não foram bem recebidas. Segundo a PM, cerca de 8.000 pessoas estavam presentes na manifestação.

Em Fortaleza, cerca de 6.000 pessoas participaram do protesto na praça Portugal. O ato foi pacífico e contou com a presença de muitas crianças. Manifestantes também usaram bicicletas.

Ao menos 3.500 manifestantes participaram de ato na avenida Marechal Castelo Branco, na zona central de Teresina. Em Natal, 12 mil foram às ruas. Já em João Pessoa (PB), foram 4.000.

Em Manaus, cerca de 22 mil pessoas participaram do ato contra a presidente na praça Congresso. Os líderes do movimento recolheram assinaturas para enviar aos legislativos cobrando o impeachment. 

Em Belém, 50 mil pessoas fizeram caminhada pelas principais ruas da cidade. Os manifestantes também pediram redução do preço da gasolina, fim do "calote no Fies", além de expressarem agradecimentos a Sergio Moro, juiz federal responsável pelos processos da Operação Lava Jato. Em Palmas (TO), 10 mil protestaram.

Em Maceió, o protesto reuniu 10 mil no corredor Vera Arruda, na praia de Jatiúca. No local havia faixas com os dizeres "SOS Militares", defendendo uma nova intervenção armada no país e dizendo que os militares "são os únicos que podem fazer a verdadeira reforma política."

Em São Luís, cerca de 3.000 pessoas se concentraram na avenida Litorânea e fizeram um percurso de 6 km. Em Aracaju, a manifestação ocorreu nos Arcos da Orla com 950 pessoas.

Macapá (AP) registrou 1.500 pessoas, Boa Vista (RR), 2.500, Rio Branco (AC), 5.000, e Porto Velho (RO), 2.500.
http://noticias.uol.com.br/

14 de março de 2015

Líder católico desmente convocação a protestos feita com seu nome


Líder católico desmente convocação a protestos feita com seu nome
Foto: Wilson Dias / Agência Brasil
O arcebispo metropolitano de São Paulo, Dom Odilo Scherer usou seu perfil no Twitter para desmentir uma convocação feita em seu nome. O anúncio contém uma foto do religioso sob a frase "Não é pra ficar em casa". A montagem atribui ao católico um texto cujo trecho diz que "estão roubando no Brasil, vamos todos dia 15/03". "Divulgar falsidades não é ético. Essa 'chamada' não é minha", garantiu Dom Odilo. Em seguida, o líder esclareceu que seu posicionamento está em sintonia com a nota do CNBB (Conselho Permanente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil). A entidade acredita que a situação do país "clama por medidas urgentes" e qualquer resposta que não atenda prioritariamente às necessidades do povo, especialmente dos mais pobres, nega a ética e desvia-se do caminho da justiça. "Cobrar essa resposta é direito da população, desde que se preserve a ordem democrática e se respeitem as instituições da comunidade política", diz o texto, datado da última quinta-feira (12). A CNBB conclama as Instituições e a sociedade brasileira ao diálogo, que supera os radicalismos e impede o ódio e a divisão.
 
Bahianotícias

12 de março de 2015

Dia da Mulher: Embasa homenageia as Mobilizadoras do Subúrbio

Atualizado 13/03 ás 01:25

Com o intuito de homenagear as mulheres que se doam nas atividades do seu trabalho e o desenvolvem com maestria, a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) aproveitando as comemorações do Dia Internacional da Mulher, promoveu nesse dia 12 em seu auditório no Rio Vermelho um evento para prestigia-las. Não só as mulheres que prestam serviço na empresa como também outras servidoras que atuam nos projetos em parceria como é o caso das mobilizadoras do subúrbio ferroviário Marri Pires e Tereza Prado que junto com suas respectivas equipes desenvolvem o projeto Agentes Mirins da Dengue, onde entre outras atividades realizam um trabalho de conscientização muito importante no combate ao vetor que transmite a dengue e a febre chikungunha. A agente de saúde Marri Pires é uma dessas servidoras que é exemplo para toda a categoria. Por isso, a empresa de abastecimento a escolheu para representar as mulheres, as homenageadas. Para as mobilizadoras o reconhecimento pelos serviços prestados é algo impagável e fez questão de lembrar e agradecer a todos os mobilizadores do subúrbio (em especial as mulheres) e aos agentes de saúde que completam essa parceira tornando possível alcançar os resultados satisfatórios. Ao evento estiveram presentes também Dea diretora da Aaces e Josué diretor da Aaces/Sindseps



          



À Mulher uma homenagem mais do que justa, às Mobilizadoras do Subúrbio um reconhecimento pela excelência das atividades realizadas. Parabéns!